Conheça A Dieta Do DNA

Conheça A Dieta Do DNA


É a dieta perfeita. A dieta do DNA personaliza o cardápio como nenhuma outra porque utiliza o objeto genético de cada pessoa para embasá-lo. Essa técnica só é possível graças aos avanços do mapeamento genético e sequenciamento do DNA, que fizeram com que os geneticistas descobrissem a atividade de abundantes genes. Explicando melhor: através de um teste de DNA, especialistas podem descobrir as verdadeiras necessidades nutricionais do paciente e, dessa forma, prescrever os melhores hábitos alimentares pra qualquer um deles. De quebra, é possível detectar e conter o risco do surgimento de doenças, como obesidade ou diabetes tipo 2. Repercussão: fica menos difícil emagrecer, por causa de só entram no cardápio substâncias "do bem" por ti.


Conheça mais da dieta do DNA. Dieta do DNA: como tem êxito? Sua prima testou aquela dieta que saiu na revista e enxugou 2 quilos em uma semana. Você, testemunhando a vitória, resolveu apostar no mesmo cardápio e… não perdeu nem sequer cem gramas. De imediato viu esse filme? Ele é mais comum do que você imagina. Estudos revelam que, perante uma mesma intervenção nutricional, a resposta entre indivíduos é diferente”, comenta Maria Aderuza Horst, nutrigeneticista do laboratório Centro de Genomas de São Paulo. A Genômica Nutricional estuda como o nosso DNA responde à nossa alimentação, o que e quanto devemos ingerir pra postergar ou eliminar o risco de desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis”.


É aí que se prova a eficiência da dieta do DNA: com os dados fornecidas pelo teste genético, os médicos podem assinalar o que rola e o que é melhor retirar do cardápio, com aproximadamente zero chance de erro. Ok, você curtiu a ideia de dieta superpersonalizada e quer começar djá. Saiba que é o médico ou o nutricionista que vai solicitar o teste de DNA ao laboratório.


  1. Mantém Músculos Magros, Instituídos e Atraentes
  2. Ruta (melancia, maçã, kiwi, uvas)
  3. 1 porção de peixe assado
  4. um colher (de sopa) de óleo de coco

O exame é alcançado a partir de amostras de saliva, de onde os especialistas farão a extração do DNA. São levados em conta os polimorfismos, transformações genéticas gerais, que realizam com que o corpo tenha alguma característica diferente. No caso do Centro de Genomas, o procedimento continua com o encaminhamento do resultado para um nutricionista treinado, que redige um laudo personalizado. É a partir deste documento (e dos exames de rotina, claro) que o teu médico conseguirá fazer a dieta do DNA, completamente personalizada. Por ser inteiramente específica, é impossível conceder exemplos de alimentos ou combinações a serem seguidas como em outros regimes.


colastrina

Contudo a gente a todo o momento lembra: é muito essencial consultar o seu médico antes de começar essa ou cada outra dieta. Quem pode fazer a dieta do DNA? A nutricionista Andrea Marim (SP), diz que a dieta do DNA é mais indicada pra pacientes com obesidade resistente. Todavia ela não é restrita a pessoas com o problema. Qualquer um pode fazer, por causa de ela não apresenta traço a nenhum paciente.


http://www.covnews.com/archives/search/?searchthis=dietas

Para dar início os exercícios é necessário aquecer o corpo humano e aumentar a periodicidade cardíaca. Pra esta finalidade faça uma série seguida de trinta agachamentos a 90º, com os joelhos pela linha dos ombros e sem forçar muito. Com os joelhos da mesma forma que no exercício anterior. Dobre os cotovelos e junte as mãos na frente do outro. De imediato você irá agachar mais fundo, aproximadamente sentando em seus calcanhares, até aproximar os cotovelos dos joelhos.


Depois de surgir a esta posição salte levantando os braços. Ao aterrissar no solo dobre os joelhos retornando à posição inicial. Repita esse exercício vinte e cinco vezes por três séries antes de atravessar para o próximo exercício. Com as pernas abertas, os joelhos flexionados e voltados para fora. Leve os quadris para trás e para nanico. Os pés devem estar a 45° graus apontados para fora.


Junte as mãos a frente do peito abaixe a 90º retornando à localização inicial. Repita este exercício 25 vezes por 3 séries antes de ir pro próximo exercício. Na mesma localização do exercício anterior, salte pela tentativa de adicionar os calcanhares dos pés. Não esqueça de manter os quadris baixos. Afaste a perna direita à frente como ao dar um passo.


Faça o apoio pela perna traseira com a ponta dos pés. Mantenha toda a planta do pé dianteiro no solo. Referência: https://necessitae.com/colastrina/Dobre o joelho da frente à 90º à frente e o de trás à 90º em direção ao solo. Alterne a perna dianteira entre a esquerda e a direita. Repita vinte e cinco vezes pra cada perna. Deite de costas no chão, continue a planta dos pés no solo.


Apoie as mãos ao lado dos quadris, com a cabeça bem apoiada no chão para não forçar a coluna cervical. Eleve os quadris à altura dos joelhos, contraindo bem o bumbum e as coxas, mantendo toda a potência nos calcanhares pra não sobrecarregar os joelhos. Desça até quase retornar à localização inicial, no entanto sem encostar os quadris no chão até o término da série.



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *